NOTA DE ESCLARECIMENTO

03 de Maio de 2021

Quanto as notícias veiculadas acerca de suposta “fura fila” na aplicação de vacina contra a Covid- 19 em São Jorge D´Oeste a prefeitura informa que em momento algum recebeu informação oficial acerca de tais fatos.

Entretanto é importante esclarecer que o município segue fielmente o Plano Estratégico para a vacinação contra a COVID-19, e que a Secretaria de Saúde está incumbida de organizar e fiscalizar o cumprimento do plano municipal de imunização o qual segue a base do plano nacional e estadual de imunização.

A Prefeita do município de São Jorge D´Oeste tem determinado que o trabalho seja feito de forma rígida e séria, pautado sempre na legalidade e transparência. Todas as vacinas são realizadas mediante conferência de dados e informações da pessoa a ser vacinada, as quais são checadas antecipadamente a fim de garantir a lisura dos trabalhos de vacinação e quando qualquer dúvida ocorre é acionada a 8ª Regional de Saúde afim de nortear as decisões a serem tomadas.


Entretanto, a notícia publicada pela página de facebook, Diário do Paraná na internet, será apurada e caso haja algum indício de irregularidade o município adotará todas as medidas necessárias visando penalizar os responsáveis.


Como medida imediata a Prefeita Leila determinou abertura de sindicância para apurar tais fatos. Serão comunicados o Ministério Público e a Câmara de Vereadores. A prefeita também determinou que o Comitê de Combate a COVID-19 se reunisse, reunião que ocorreu ontem, Sábado 01 de Maio, juntamente aos profissionais de saúde com a finalidade de apurarem o fato.

Na referida reunião foram apresentados documentos pela responsável pela Unidade Central de Saúde, Enfermeira Delia de Oliveira Deon e pela Técnica de Enfermagem Rosemari Aparecida de Oliveira, onde esta unidade concentrava a vacinação aos profissionais de saúde.

Esclareceram que o fato citado em postagem da página do Facebook Diário do Paraná contém equívocos. A pessoa citada não faz parte do quadro de colaboradores da Secretaria de Saúde de São Jorge D’Oeste e que não houve qualquer equívoco ou ilegalidade praticada pelos servidores do Município de São Jorge D’Oeste, sendo que a pessoa em questão possui residência no Distrito de Dr. Antônio Paranhos e por ser servidora pública na área da saúde tem direito as doses de vacina para COVID-19.

Conforme relatórios apresentados a pessoa citada tomou a primeira dose da vacina Astrazeneca em 28 de janeiro de 2021 e que conforme determina o protocolo, três (3) meses após, ou seja, 90 dias, em data de 22 de abril de 2021 tomou a segunda dose, contudo logo após lançar ao sistema a Técnica de enfermagem Patrícia detectou que a mesma pessoa havia sido vacinada em Francisco Beltrão, foi aí que de imediato ocorreu o contato com a 08ª Regional de Saúde que garantiu apurar os referidos fatos. Ocorre, portanto, se foram ministradas doses posteriores a primeira recebida em São Jorge D´Oeste em 28 de janeiro, no Município de Francisco Beltrão, o equívoco ocorreu lá.


Reiteramos que prezamos pela seriedade e transparência da gestão pública, especialmente quanto a vacinação contra esta doença que assola todo o mundo.

Skip to content