São Jorge D'Oeste, quinta, 17 de junho de 2021 21h : 13m - Paraná - BR

Notícias

Autor: Leandro Jacobs

Escolas Municipais retornaram às aulas em sistema híbrido.

Na última segunda-feira (17), o Município de são Jorge D´Oeste retornou as aulas presenciais, no modelo híbrido, nas escolas da rede municipal de ensino. Porém, os CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil) e o Infantil 4 e 5 permanecem de forma remota.

O retorno presencial estava sendo discutido em âmbito regional através da Associação dos Municípios do Sudoeste desde o início deste ano de 2021 e carregava suas incertezas diante do cenário da pandemia de Covid-19. Entretanto, com todas as exigências de protocolos de saúde e cuidados foram sendo trabalhados e a Associação deixou a critério dos municípios decidirem sobre o momento adequado para o retorno. São Jorge D´Oeste, teve início o processo de reabertura das escolas municipais nesta semana. “Não é possível retornar ainda todas as turmas, como no caso do Infantil 4 e 5 e dos CMEI´s, tendo em vista a situação de pandemia e a dificuldade de seguir os protocolos de saúde com os mais pequenos, entretanto, estes alunos seguem de forma remota”, enfatiza a Secretária de Educação, Professora Adriana Rachelle Alves.

Adriana também destacou a atuação dos professores, diretores e toda a comunidade escolar que estão seguindo criteriosamente todo o protocolo de saúde e que estes primeiros dias estão sendo muito importantes para esta retomada.

No modelo híbrido, parte dos alunos participa das aulas presencialmente, em sala de aula, enquanto a outra parte acompanha remotamente as aulas. Para que os alunos retornassem em sala de aula, os pais entraram em comum acordo com a escola, e autorizaram os filhos, por meio de um documento, a frequentarem as aulas.

Com estes acordos, o retorno das escolas tornou-se possível de acontecer. A Prefeita Leila da Rocha destaca que o principal objetivo desta retomada das as aulas presenciais é atender os alunos que estão com uma defasagem maior no aprendizado, para que eles possam melhorar ao acompanhar as aulas. A Prefeita mencionou também o trabalho dos professores que aumentou muito, pois o tratamento é individual e as buscas em aproximar os estudantes do aprendizado são constantes.

Em pouco mais de um ano, todos tiveram que aprender a trabalhar com tecnologias que não eram utilizadas antes. Por fim a Prefeita Leila pediu o apoio de todos para que acreditem na educação, que valorizem tudo que está sendo feito, e que sempre exista um diálogo entre a família e a escola. “É um momento muito difícil, mas aprendemos a ter mais empatia e respeito um pelo outro. Estamos nessa expectativa de ter uma condição sanitária melhor para poder retornar por completo a nossa vida”, finaliza.

Skip to content