Andar de bike, além de prazeroso, também é um ótimo meio de locomoção e de praticar esportes. As bicicletas são um meio de transporte tão versátil que podem ser usadas tanto na cidade, quanto no campo e até mesmo na estrada. Você já ouviu falar do cicloturismo? Talvez pouca gente conheça, mas a modalidade vem sendo bastante praticada no Brasil.

Afinal, o que é cicloturismo?

Em linhas gerais, o cicloturismo nada mais é que percorrer grandes distâncias em cima de uma bicicleta para fins de turismo. Pode até parecer algo simples, mas pedalar nessa modalidade proporciona muitos benefícios para os praticantes, já que envolve exercício físico e a possibilidade de conhecer novos lugares, culturas e até pessoas.

Passeio de bicicleta na cidade aos finais de semana, estou praticando cicloturismo? Não. A grande diferença entre passear de bike e praticar o turismo em cima da duas rodas está justamente nas distâncias percorridas, já que em um passeio essas distâncias são bem menores.

Mapa exibindo circuito de cicloturismo

Além da questão da distância, outra grande característica dessa modalidade está justamente relacionada aquilo que ela proporciona. O praticante de cicloturismo não tem como objetivo bater recordes ou chegar mais rápido, ele busca autoconhecimento, desafiar seus limites e também o bem-estar.

Outra característica dessa prática de fazer turismo está ligada a sustentabilidade, ecologia e também a economia, visto que é muito mais barato e menos poluentes para o meio ambiente viajar de bike do que de carro. Outra vantagem em viajar de bike está justamente na paisagem, já que ao dirigir um carro dificilmente o motorista aprecia a paisagem.

Ciclista fazendo cicloturismo com bike packing

O cicloturismo pode ser praticado de duas maneiras, com suporte ou de forma autônoma. A viagem com suporte conta com um carro de apoio para transportar equipamentos e bagagem e oferecer apoio. Algumas empresas prestam esse serviço e se responsabilizam por toda a organização da viagem, desde hospedagem e alimentação até guias.

A outra modalidade é a autônoma, nela você pode viajar sozinho ou em grupo, mas não conta com o auxílio de um carro de apoio. Toda a bagagem e equipamentos é levada em mochilas e em alforjes, um tipo de bolsa específico para bikes.

Fonte: https://blog.diasbike.com.br/cicloturismo-mobilidade-urbana-esportes/tudo-sobre-cicloturismo/

CICLOTURISMO

Skip to content